01/08/2015

dádiva do ser.

foto: tumblr

eu gosto de invadir mundos
de compenetrar em olhares
e risos.
de despejar abraços infindáveis
e perseguir o nada,
na insistência do não existir.
gosto da saudade acumulada
que vira amor em demasia
quando os dois corpos se encontram.

gosto de lados inexplorados
e
obscuros
que por fim,
resultam na dádiva
do ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário